Resenha - Partiu Vida Nova - Leila Rego

Leia mais

#Conto - Além do que se vê + entrevista com autora Tayana Alvez

Leia mais

Setembro Amarelo - Livros sobre Suicídio

Leia mais

#Resenha - Para Todos os Garotos que já Amei - Jenny Han


Para Todos os Garotos que já Amei
Livro #1
Jenny Han
Editora Intrínseca 


Asim que esse livro saiu, fiquei apaixonada pela capa e pensei que seria um história em cartas, tem cartas claro, mas não muitas, e pensei que seria um romance bem adolescentes também, mas é um livro bem gostoso de ser lido, para passar o tempo e sentir saudade do tempo de escola rs'
  Para Todos os Garotos que já Amei, conhecemos Lara Jean, uma menina doce, inteligente e amiga, é a irmã do meio, de três irmãs, que perderam a mãe cedo que moram com o pai, as três vivem muito bem com o pai, são unidas e cuidam uns dos outros. A vida de Lara Jean muda quando Margot a irmã mais velha, acaba seu ano na escola e vai para a faculdade na Escócia. 
   Margot é a irmã mais velha, aquela que cuida de tudo e de todos, dá conta de todos os afazeres, e ainda a ajudam. Com a ida de Margot para a Escócia, as responsabilidades agora estarão por conta de Lara Jean, para seu pavor, como dirigir, ela odeia dirigir. Morgot é um modelo a ser seguido para Lara Jean, o que acaba deixando ela um pouco receosa em tomar atitudes por si mesmo, mas sempre recai o pensamento de como seria que Margo iria lidar com tal coisa.  Margot, não está só deixando a sua família, está deixando seu namorado, Josh para trás também, que é um grande amigo das meninas, e com a viagem de Margot, elas temem que as coisas mudem.
  Mas, Lara Jean, terá que resolver mais uma coisinha, quando se apaixonava por um garoto e as coisas não iam bem nesse "romance", Lara Jean, escrevia cartas de despedidas para cada um deles, falando o porque se apaixonou por ele e os motivos que levaram a tal acontecimento, mas essas cartas nunca foram enviadas, até que um dia, um dos cinco meninos, recebe a sua carta e ela sem entender nada, sem saber como essa carta foi enviada, tenta resgatar e sair bem na situação. Mas como essas cartas foram enviadas? Quem as enviou?
   Com essas cartas, Lara entra em cada situação embaraçosa, colocando sua reputação em jogo, como virar namorada de um dos garotos mais populares da escola e a Lara nao tem uma imagem positiva dele, e ele por sua vez acaba conhecendo melhor a Lara e descobrindo o quão incrível ela é, essa situação é ótima, pois cada uma deixa aquele pré-conceito de lado e começam a se conhecerem melhor. 
 A partida de Margot, deixou tudo uma bagunça na vida de Lara Jean, e agora cabe a ela colocar em ordem e assumir o controle das coisas e cuidar de sua irmã mais nova, Kitty - que é uma fofura - e seu pai, que é um paizão para essas meninas.  

    
    O livro não trás aquela reflexão, mas sim sobre a vida de uma adolescente que vai aprendendo com suas escolhas e amadurecendo, o livro não é focado no romance, e sim na vida da Lara Jean que tem uma certa dependência de sua irmã mais velha, e como ela lidar com os problemas estando sozinha, cuidando da sua irmã mais nova. 
  A narrativa é em primeira pessoa, vemos tudo pela ponto de vista da Lara, a escrita de Jenny Han, é maravilhosa e muito gostosa, com personagens cativantes e engraçados. Lara Jean me envolveu demais nos seus romances, nas suas cartas, e nas suas confusões, o livro te envolve, foge um pouco dos clichês, não tem muito mimimi, a Lara é maravilhosa e estou louca pela continuação, em breve mais resenhas.
  

#Resenha - #Partiu Vida Nova - Leila Rego


Partiu Vida Nova
Leila Rego
Editora Gutenberg

     Em Partiu Vida Nova, conhecemos a Mariana, uma jovem de classe média, que está mega feliz pois é o dia do seu casamento com Eduardo, um médico bem sucedido e lindo. O dia mais aguardado por ela, depois de meses de organização enfim o dia chegou. Edu e Mari namoram há seis anos, e tudo que Mari sonhou e planejou para esse dia seria perfeito, mas Eduardo não estava assim tão empolgado com o casamento. Poucas horas antes de se casarem, Eduardo decide terminar tudo com Mari, com a desculpa de não estar certo se quer se casar. Deixando a probrezinha devastada e ainda arrasada, dizendo que conheceu outra pessoa que o fez enxergar as coisas de outra maneira, inclusive a própria Mari, que para ele mudou bastante desde que se conheceram.
  Com o tempo e a convivência com a família rica de Eduardo, Mari se tronou uma pessoa um pouco fútil, passou a se interessar por moda, sempre com roupas de marcas para se igualar as suas novas amigas da alta sociedade, perdendo um pouco da sua essência, sua simplicidade, coisa que Edu adorava.
   Arrasada com o fim do casamento, Mari fica deprimida, enfurnada no quarto na casa de seus pais, desempregada, cheia de dívidas e com caixas e mais caixas de coisas em seu quarto. Não conseguindo entender como seu casamento foi por água abaixo e como Edu conheceu e se interessou por um outro alguém. Sua "amigas" a abandonaram, ignorando suas ligações e mensagens, a deixando ainda mais deprimida, e não sabendo o que fazer, pois sair de casa recebe olhares de pena dos vizinhos, o que a faz ficar dias e mais dias trancada em casa, se lamentando e chorando pelo seu casamento.
  Mariana é uma menina inteligente, porém se deixou levar pela luxuria, sendo que não tinha condições de manter esse padrão, se deixou levar ignorando tudo e inclusive seu noivo. Mariana precisa de um choque de realidade, enxergar a pessoa que se transformou, coisa que demorou um pouco para acontecer e me deixou um pouco irritada rs'
  Mas, Mari acaba caindo na real e decide que está na hora de deixar esse terrível acontecimento para trás e seguir sua vida, mesmo que isso signifique ir embora da pequena cidade e recomeçar em outro lugar, partindo para uma nova vida, longe de olhares de pena, longe de Edu.
    Partiu Vida Nova, é um livro que demorei um pouco para engatar na leitura, eu adoro os livros da Leila, são livros maduros, com assuntos como família, casamentos, relacionamentos, amor e outras coisas, mas nesse romance achei um pouco repetitivo, as mudanças de Mari foram lentas, tinha muitas lamentações e poucas ações, isso me deixavam bem irritada, já estava claro o quão azarada ela era e o quanto estava arrependida, triste e muito magoada, mas tirando isso foi uma leitura muito gostosa, ver o crescimento da personagem é algo muito gostoso, sempre falo isso nas resenhas, quando o personagem vai crescendo e nos ensinando. 
   Esse romance é sobre relacionamentos, mas acima de tudo sobre nos encontrarmos, se Mari tivesse se casado com Edu, ela iria se descobrir profissionalmente, iria amadurecer como amadureceu diante de tantas perdas? Acredito que não, iria continuar na cidade pequena, casada e vivendo uma vida de mentira, não estaria realizada pessoalmente e nem profissionalmente. 
   Esse livro é ótimo para refletirmos, sobre nossas escolhas, sobre quem estamos nos tornando, sobre amizades verdadeiras e sobre recomeços. Claro que como um chick-lit, a história tem momentos muito engraçados, situações super constrangedoras, mas que nossa personagem soube tirar ótimos ensinos. Recomendo a leitura para quem curte chick-lits e romances.

Outras obras da autora:

Amigas (im) perfeitas - Leila Rego
A Segunda vez que te Amei - Leila Rego

#Lançamentos nacionais que estou louca para ler:

Olá pessoas...


Então pessoal, já falamos sobre meus autores favoritos, a fofura que habitação coração dos românticos incorrigíveis e hoje falaremos de lançamentos nacionais que estou louca para ler!

Alguns foram lançados agora na bienal e outros estarão sendo lançados num futuro próximo!

Comecemos então com "Por um toque de Magia", que é a conclusão da série da autora Carolina Munhoz:

Depois de Por um toque de ouro, em que Emily O’Connell, herdeira de um império fashion, descobre ter o dom da sorte e fazer parte de uma rara linhagem Leprechaun, e Por um toque de sorte, em que é levada para o centro de um esquema perigoso e cruel por alguém que está se apropriando de seu dom, a jovem protagonista da Trindade Leprechaun, trilogia de fantasia contemporânea inspirada nas lendas irlandesas, luta para recuperar o que é seu em Por um toque de magia. E enquanto retoma o controle sobre seu próprio destino, Emily acaba se apaixonando, no emocionante desfecho da série, repleto de fantasia e romance. 





Ainda que eu não tenha lido "O despertar do lírio" - que já tenho -  sei que preciso muito ler "Não me esqueças", que é a continuação direta do fim de "A promessa da rosa".

Em um cenário de contos de fadas, Babi A. Sette convida o leitor a mergulhar em um mundo novo, repleto do encantamento que somente um amor de almas gêmeas pode realizar
Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas. Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo. Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos. 


EU APENAS NECESSITO de ler "Na minha pele".

Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, empoderamento, afetividade e discriminação.
Ainda que não seja uma biografia, em Na minha pele Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas. Ao rejeitar qualquer tipo de segregação ou radicalismos, Lázaro nos fala da importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos. Um livro sincero e revelador, que propõe uma mudança de conduta e nos convoca a ser mais vigilantes e atentos ao outro.







Cartas a um jovem político para construir um país melhor, do - pasmem-se - ex-presidente FHC

Ao longo de dezoito tópicos, na forma de cartas, quase como uma conversa, em linguagem e tom coloquiais, Fernando Henrique Cardoso responde questões relacionadas à formação do político. Afinal, sabe-se que não existe uma faculdade para preparar políticos. Segundo o autor, o que prepara alguém para a vida pública são as experiências, os exemplos e os conhecimentos acumulados, dos quais se pode extrair lições e um itinerário geral de conduta. O livro é voltado para jovens que pretendem entrar na vida política ou políticos que dão os seus passos iniciais na carreira. FHC fala da necessidade de um processo contínuo de aperfeiçoamento e lidar bem com transformações, visão global e aprofundada (sobre o Brasil, o mundo, a economia, a sociedade, os avanços da tecnologia, as leis, etc.), discorre sobre a diferença entre o político comum e o estadista, como desenvolver senso da oportunidade, sabendo recuar quando necessário, como se dirigir ao público e aumentar capacidade de juntar pessoas, desenvolvendo habilidades para lidar com os outros em situações variáveis e complexas. Além disso, fala de sua relação com a mídia, com o Congresso, e com o poder. Mais do que um início, um meio ou um fim, a política, segundo o autor, deve ser um processo.


E é claro, "Trago seu amor sem pedir nada em troca" do Ique Carvalho.

A vida de Ique Carvalho era tranquila e parecida com a de muitos jovens de Belo Horizonte, sua cidade natal. Ele morava com os pais e os irmãos, era apaixonado pela namorada e trabalhava na agência de publicidade da qual era sócio. Suas impressões sobre o cotidiano iam para o blog The Love Code, onde podia dar vazão ao seu talento para escrever. Até que, em 2013, dois fatos fizeram tudo virar de ponta-cabeça. Na mesma semana, seu namoro teve um fim traumático e o pai recebeu o diagnóstico de uma doença degenerativa grave, que o mataria aos poucos. Sem chão e em meio a um turbilhão, foi no blog que encontrou refúgio para expressar seus sentimentos. Os textos fortes e genuínos acabaram viralizando, popularizando o site e dando a Ique milhares de fãs e seguidores. Suas palavras possuem o incrível dom de ser, ao mesmo tempo, simples e profundamente verdadeiras, traduzindo o que há de mais puro e desejável no amor. Essa mesma capacidade de causar impacto e despertar as emoções dos leitores permeia as reflexões tocantes de Trago seu amor de volta, seu aguardado segundo livro solo. Ique mais uma vez demonstra sua vocação única como cronista do amor em todas as suas expressões.


Muito provavelmente eu não vou ler todos esses livros, mas gostaria que vocês lessem. Se eu pudesse, leria também hahaha.


Mas, morando do outro lado do oceano, com a vida rodando em inglês  não é nada fácil se dedicar às leituras.


Conheciam algum dos títulos? Gostariam de ler ? Me deixem saber, viu.


Beijos

#Conto - Além do que se vê + entrevista com autora Tayana Alvez

Oi gente, como vocês estão?
Estão gostado da semana Nacional no blog?
hoje venho trazer uma bate papo com a Tayana Alvez, nossa colunista aqui do blog e também uma aspirante a escritora. A Tay escreve, e já tive a oportunidade de ler um conto e um pouco do seu livro "Eu Quero Mais". E hoje vamos conhecer um pouco sobre a Tay e sobre sua escrita, sobre o gênero que ela escreve e tal.


A Tay, junto de outros autores estão com contos reunidos no livro "Psicopatas e outros Distúrbios" organizado pela Camila Deus Dará e publicado pela Young Editorial, que reúne vários contos, e eu tive oportunidade de ler o conto da Tay, que foi muito bom e bem desenvolvido.

O Conto - Além do que se vê - Tayana Alvez
Apesar de não ser de ler contos, gostei demais do conto da Tay, Além do que se vê é um conto bem gostoso e muito louco, uma história macabra e aterrorizante. Somos envolvidos por um mistério de assassinatos de jovens lindas, que instiga os investigadores. Não tem como falar muito sobre o conto, devido acabar soltando algum spoiler, mas posso garantir que é um conto muito bom, no final fiquei com aquela de, como não percebi? Um conto que via muito além, as vezes está ali, na nossa frente, mas não somos capazes de enxergar a verdade. A escrita da Tay é maravilhosa e bem direta, mas sempre com aquele suspense no ar. Adorei ler o conto e super recomendo. 


Fiz umas perguntinhas para a Tay sobre sua vida de escritora seus projetos e outras coisas, vem conferir!!

Tahis: Tay, como foi que você começou a escrever? como surgiu a ideia de escrever, um romance?

Tay: Quando eu tinha entre 18 e 19 anos precisava tirar minha adolescência do peito de algum jeito, escrevi um livro que contava a história de três melhores amigas no ensino médio, elas eram eu e as minhas melhores amigas, o livro fala muito de mim, dessas amigas e como mantivemos a relação por anos mesmo com toda a distância, mas na vida real essas minhas amigas nem se conheciam àquela altura, entretanto 60# das histórias do livro aconteceram em algum momento da nossa vida.
Escrevi esse livro na intenção de deixar para trás os amores e desamores e cultivar a trajetória da amizade. Essas duas meninas são minhas melhores amigas até hoje.
Depois disso com a leitura, conheci os blogs literários, me encantei por esse mundo e tem a Paola Aleksandra do Livros e Fuxicos como maior inspiração, criei o Let it Shine Blog para escrever resenhas literárias e com isso voltei a escrever, acabei começando a escrever textos autorais e de lá para cá foi um pulo para escrever livros.

Tahis: Você se inspira em alguém ou algum acontecimento na hora de criar suas histórias?

Tay: Eu me inspiro em tabus e músicas. Sempre que você ler algo meu, você pode me perguntar qual é a música daquele texto/conto/livro que eu vou te falar. E Se existe um tabu, quero escrever sobre. (Risos), e se possível, destabulizar.


 Tahis: Li um pouco de um dos seus livros e gostaria de saber como foi a criação dos personagens e da história, que é um romance bem intenso, fala sobre preconceito, sobre machismo, entre outras coisas, como foi o processo de escrita?

Tay: No início eu me sentia bem incomodada porque apesar de ser considerada por alguns como negra, por outros eu não sou e não queria ser "a branca que escreve sobre negros", sabe ? Não queria me apropriar de nada que não fosse "meu", mas depois de um tempo percebi que a história precisava ser contada, tanto pelo racismo, quando pelo machismo, é sempre bom lembrar que não é sobre o quão negra você é, é sobre ser negro numa sociedade eurocentrada e que a sua amiga feminista não é culpada pelo relacionamento abusivo dela. Diante desse plot, é muito claro para mim que eu escolhi contar a história porque ela era muito maior do que eu e meu colorismo.

 Tahis: Li recentemente, seu conto "Além do que se vê" que faz parte do livro "Psicopatas e outros Distúrbios" um livro de conto lançado pela editora Young Editorial, que é um conto sobre psicopatas e é bem louco, e é um conto bem
diferente do que você escreve, como foi escrever esse conto?

Tay: Foi uma delicia, brincar com a percepção do outro a algo que eu faço dentro do romance, fazê-lo num gênero tão fora da minha zona de conforto foi muito gostoso. Acredita que escrevi esse conto em meia hora? A ideia veio muito clara para mim, do início ao fim, estava pensando no que escreveria para o conto e começou a tocar a música - está vendo só, música - "Além do que se vê" e entendi ali o Q.I. Eu precisava fazer.
 Tahis: Como você vê o mundo literário hoje, vem crescendo e muito e a literatura nacional também, pretende publicar seu livro independente ou alguma editora?

Tay: No momento estou com um projeto para lançar na amazon independente, uma história de amor "nua e crua". O livro fala sobre o possível fim de um relacionamento quando o amor ainda existe e como o casal e as pessoas a volta lidam com a tentativa de reconstruir uma relação que sempre foi aparentemente eterna, mas com o passar dos anos, foi perdendo essa eternidade.
Sobre os meus outros dois romances, continuo trabalhando neles, melhorando, revisando... Quero publicar "Eu quero mais" por uma editora, não por achar que a autopublicação é menos digna, mas porque preciso que o mundo conheça essa história, que uma editora legitime a importância dela, que os leitores olhem para esses personagens e vejam o que eles vão encontrar dentro de si, às vezes a gente carrega preconceitos que nem imagina.

Tahis: Quais são suas referencias literárias, você lê de tudo pelo que sei, mas quais são as principais?

Tay: Se você me perguntar os autores que mais amo ler eles serão John Grisham () Coleen Hoover ( ) e Paulo Coelho ( ), então acho que minhas obras não refletem o que eu leio porque sou realmente muito eclética nesse quesito e sempre busco escrever sobre algo que nunca li, acho que os livros precisam acrescentar algo novo sempre, mas confesso que eu um dia olhei pra Coleen e disse: Quero criar personagens tão bons quanto os seus, olhei pro John e disse: Quero finais tão normais e naturais quanto os seus e olhei por Paulo Coelho e disse: Quero envolver as pessoas nas minhas histórias como você me envolve nas suas.

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado de conhecer um pouco sobre a Tayana Alvez e mais uma vez suuuuuper recomendo o conto "Além do que se vê" que está no livro "Psicopatas e outros distúrbios" publicado pela Young Editorial, para adquiri o livro basta clicar aqui. 

#Setembro Amarelo - Livros sobre Suicídio


Oi gente, como vocês estão?
O mês de setembro começou e com ele uma campanha linda que eu acredito que deva ser o ano inteiro, que é a Campanha Setembro Amarelo, que tem como objetivo conscientizar e prevenir  a população sobre o Suicídio, que vem sendo uma realidade no mundo todo, porém ao mesmo tempo é um assunto que ainda é tabu, as pessoas não falam e acreditam que não falando estão evitando tal acontecimento. Sei que é um assunto difícil e muita das vezes não percebemos tal comportamento e quando percebemos não sabemos como ajudar a pessoa, então vamos aproveitar esse mês e nos informar de como ajudar alguém que esteja passando por momentos como a depressão, é algo bem sério que precisa ser levado a sério.
  
    E hoje venho falar sobre alguns livros que relatam sobre a depressão e o suicídio, são livros que estão no meio literário já tem um tempinho, mas que de repente ganhou muita repercussão e foi puxando outros livros com a mesma temática. São livros que abordam o assunto onde os personagens estão passando por momentos de conflitos internos e externos, sofrendo por bullying, pressão social, entre tantas coisas. Lembrando mais uma vez que precisamos conscientizar todos sobre esse mal, precisamos ouvir mais as pessoas, e parar de pensar que é puro drama ou vitimização, precisamos ter um pouco de compaixão pelo próximo. 



 * Por Lugares Incríveis - Jennfer NivenAh esse livro, tão intenso, tão lindo e tão sensível. Essa leitura foi um misto de sentimentos, livros com personagens intensos, que carregam uma história incrível e ao mesmo tempo tocante, tem de me conquistar, os personagens desse livro, dois jovens que se encontram e se ajudam da maneira que podem, um tentando aliviar a dor um do outro. Esse livro é amor, super recomendo a leitura. Li em 2015 e foi uma das minha leitura favoritas do ano. Resenha





* Os 13 Porquês - Jay AsherUm livro que esse ano veio causando um burburinho com a estreia da série na Netflix, li muitos comentários positivos e negativos sobre a série e respeito todos eles. O livro é um pouco diferente da série, mas a mensagem é a mesma. Uma jovem que acaba sofrendo bullying por colegas e ate aqueles por aqueles que se diziam amigos. E isso foi algo que foi crescendo e incomodando a Hanna, virar "saco de pancada" dos outros não é nada agradável, alguns podem achar os motivos bobos, mas que sufocam e juntam com outras coisas e quando vemos já foi e a pessoa não suporta. Esse livro deveria ser mais explorado, serve muito bem como exemplo nas escolas para se trabalhar com jovens e conscientizar sobre tais brincadeiras que constrangem. Fiz uma resenha/opinião sobre o livro e a série, para conferir aqui. 



* Meu Coração e outros Buracos Negros - Jasmine WargaLi esse livro ano passado e foi outro livro intenso. Jovens que não estão suportando fardos em seus ombros, de serem um estorvo para seus familiares. São personagens bem melancólicos e tocante, gente, esse livro é bem pesado, eu ficava com um bolo na garganta, ver jovens se sentirem tão pequenos, é algo bem triste, sem nenhuma perspectiva de vida de melhora. Mas é algo complicado também pois só eles sabem a dor que está dentro deles. O que me agradou e muito nesse livro foi ver como o rumo das coisas forma tomando. Esse livro é outro livro favorito, que apesar de ser bem triste, cumpre seu papel. Resenha. 


Bem gente, espero que tenham gostado do post e deixem a opinião de vocês por aqui, é mega importante e eu adoro responde-los. Me digam o que acham e se pretendem ler algum desses livros ou se já leram. Obrigada pela visita e voltem sempre! Beijos

#Romântico Incorrigível

Vamos falar de nacionais amorzinhos?

Passei o dia pensando no que seria esse post e não sabia.
Falei para a Tahis que escreveria sobre os livros nacionais lidos para a maratona, mas não fluiu.

           Não fluiu porque preciso falar com vocês sobre homens românticos que escrevem nacionais.
Acredito que os clássicos, os autores antigos, conhecemos aos montes, mas no quesito  recentes, falhamos miseravelmente.
           A verdade é que nos últimos anos uma onda de romance tem invadido nossa vida, e aceitamos muito bem quando o autor é uma mulher. Não é um segredo que pela construção social machista na qual fomos criados, os homens são desencorajados a lerem/escreverem romances, então nada mais natural que o maior público do gênero ser acostumado a ler livros de mulher para mulher (Marisa, me patrocina). Mas, hoje eu te convido a deixar o pré-conceito de lado, a parar de achar que todo homem é igual, que homens não são românticos ou que eles só pensam naquilo...
       
Às vezes, eles são totalmente diferentes do padrão, ou do que se espera deles. Outras vezes são imensamente românticos e também pensam naquilo, mas não só, naquilo.


Convido vocês, a conhecerem os livros do escritor "Ique Carvalho", que me foi indicado por uma amiga no final de 2015 e nunca mais me deixou. <3


Não lembro de ter me apaixonado tanto por um   livro  como me apaixonei por "Faça amor, não faça    jogo", um compilado de histórias de amores e desamores que me provocou gargalhadas e me   levou  às lágrimas incontáveis vezes.
A sutileza, sinceridade e o amor que emanam das    palavras de Ique, chegam ao nosso coração para    aquece-lo e nos fazer sentir como se pudéssemos    amar daquela forma e certamente nos traz vontade de sermos amados daquele jeitinho que o Ique ama.


"Namore uma mulher que sorria. Ela vai te ensinar que, por mais que você esteja sofrendo, um sorriso sempre alivia um pouco. Namore uma mulher que sorria. Ela vai te ensinar uma vez ou outra, que começar de novo é tudo que você precisa."


"Limitar-se é um problema. Limitar o sentimento é o pior deles. Vai perder a chance de viver uma história. Porque não teve coragem de falar. Eu agora me apaixono por mulheres que, além de gostarem de Pearl Jam, aceleram meu coração. Eu agora me apaixono por mulheres diretas e honestas. Que não fazem jogos, fazem amor. Quero conquistar uma mulher sendo eu mesmo.
Sem estereótipos, sem medo. eu agora,
passei a ver o mundo de outra maneira.
E não foi ele que mudou, fui eu.”


Esses textos são do livro, que nasceu do sonho do Ique e do pai dele de publicarem os textos que Ique escrevia em seu blog "The love Code", o pai de Ique faleceu (doença degenerativa) e inspirou vários textos do blog. Este senhorzinho me fez sorrir, ter a fé fortalecida e chorar feito criança.

O segundo livro do autor é uma antologia, "Mais amor, por favor" que li na maratona e me apaixonei mais uma vez. Ao lado de outros três românticos incorrigíveis, Ique mostrou - mais uma vez - seu talento para o amor. Falei um pouco sobre o livro no post de leituras da maratona, agora vou deixar um quote da crônica que mais amei do livro:

"O amor, apesar de tudo, também sabe ser impaciente. Ele não pede licença, mas invade. Ele não bate à porta; pula a janela. Não acalma o coração, mas bagunça."

"Muito amor, por favor" traz um Ique com o coração mais aberto, engana-se quem pensa que ele amava menos antes, mas agora ele ama num geral, num total. Ele não só ama os que já são seus, mas ele dá amor para o mundo inteiro e eu achei isso incrível.

         Por fim, Ique está lançando seu terceiro livro agora e eu que estou na a Irlanda não tenho acesso a ele, mas vocês que têm, por favor leiam, vou comprar o ebook assim que sair:
Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca.



O que é o amor?O amor não é uma pergunta. É a resposta para tudo.
Os textos fortes e genuínos de Ique Carvalho acabaram viralizando e se popularizando dando a Ique milhares de fãs e seguidores.
Suas palavras possuem o incrível dom de ser, ao mesmo tempo, simples e profundamente verdadeiras, traduzindo o que há de mais puro e desejável no amor.
Essa mesma capacidade de causar impacto e despertar as emoções dos leitores permeia as reflexões tocantes de Trago seu amor de volta, seu aguardado segundo livro solo. Ique mais uma vez demonstra sua vocação única como cronista do amor em todas as suas expressões.

E ai, alguém aqui já leu Ique Carvalho? O que achou? Me recomendem mais autores amorzinhos e não esqueçam, a semana de nacionais que começou no dia da independência continua... 
Amanhã a Tahis passa por aqui para dar amor para vocês!








#Resenha - Em Suas Mãos - Bianca Briones


Em Suas Mãos 
Bianca Briones
Editora: Amazon


Que saudade que estava de ler algo da Bianca Briones, uma das minhas autoras nacionais favoritas, autora da série "Batidas Perfeitas" que é uma série muuuito amor, que super recomendo e se ainda não conhece, tem resenhas dos livros aqui no blog. Gente, o livro está de graça na Amazon, então APROVETEEEE...

   Em Suas Mãos, conhecemos Luisa, uma advogada bem sucedida, batalhadora, que ama demais seu trabalho que é sempre posto em primeiro lugar na sua vida junto de sua família. Luisa é uma mulher independente, que já sofreu quando era criança, acontecimento que a marcou bastante e que influenciou na mulher que é hoje, feridas essas que não a deixam se envolver ou se abrir com as pessoas.
  Também conhecemos André, um paisagista que também levou umas porradas da vida, e posso dizer que porrada.  Dedicado e muito apaixonado pelo trabalho, pelas plantas e flores. Apesar de ter sofrido com um casamento mal sucedido, não se deixou desacreditar no amor, ainda está a procura da flor que irá habitar seu jardim.
    Os dois acabam se conhecendo em um acidente bem engraçado com terra e muita poeira, que deixa Luisa bem irritada, mas o tal acontecido não lhe dão oportunidade de se conhecerem melhor e se desculparem, até que André começa a trabalhar no escritória de Advocacia onde Luisa trabalha.
  Os dois acabam se esbarrando novamente, mas dessa vez conseguem trocar algumas palavras e é nítido que naquele momento algo entre eles aconteceu.
  Os dois possuem alguns segredos, como a vida pessoal, e sobre a família, Luisa não gosta de falar sobre sua vida então evita querer saber sobre a do outro, por medo de se expor e as coisas não darem certos, e com isso acabou se fechando para amor, enquanto André se entrega, cheio de amor para oferecer, mas será que Luisa irá se abrir, deixar os acontecimentos do passado continuarem a interferir no seu presente?
  André está lidando com o desaparecimento da sua irmã Manuela que vem enfrentando certos problemas barra pesada, mas que encontrará em seu irmão um ótimo amigo como quando eram crianças, onde enfrentaram coisas terríveis juntos e nunca se abandonaram.
 
   Bianca mais um vez me conquistou com uma história linda e mega sensível, sua narrativa é tão simples e  gostosa que você nem ver as páginas passarem, personagens cativantes que nos ensinam ótimas lições. Vemos as coisas sob o ponto de vista de Luisa e Andre e eu adoro isso nos livros, pois vemos os dois lados direitinho e tentamos compreender melhor as situações.
  Outra coisa que amei nesse livro é poder ter mais contato com os queridos personagens da série "Batidas Perdidas", meu querido Rafa é amigo do André então temos alguns momentos deles juntos.
  Também temos um pouco de contado com Branca Albuquerque, já que Luisa trabalha no escritório de Advocacia Albuquerque e também com o lindo do Bernardo ♥ ahh é muito amor esses personagens..
 Li esse livro no kindle e infelizmente ainda não tem lançado na versão física, mas leiam porque é uma história maravilhosa e muito gostosa, supre recomendo!



#Autores Nacionais


#Especial Semana Nacional



Oi gente, como vocês estão?
Hoje dia da Independência do Brasil, feriadão rs' começa uma semana totalmente nacional aqui no Blog, eu e Tay iremos trazer resenhas e algumas dicas de livros nacionais. A semana nacional, se inicia hoje e vai até dia 14 de setembro. Essa á primeira vez que faço uma semana dedicada a livros nacionais, até porque de um tempo pra cá que comecei a me envolver mais com livros nacionais, antes não conhecia tantos autores nacionais e com o tempo fui conhecendo outros blogs e fui me familiarizando e me apaixonando e abrindo a cabeça e tirando os preconceitos.
  As postagens serão todos os dias,(iremos tentar), com resenhas, dicas, livros especiais, biografias entre outras coisas. Será uma semana de muito amor aqui no blog, e espero que vocês gostem. 
  Eu Tahis, conheço poucos autores e livros nacionais, então se vocês quiserem compartilhar livros que gostam e autores, só deixar nos comentários que irei com toda certeza procurar.
   Então, amanhã já teremos postagem especial aqui no blog, e espero que gostem e deixem a opinião de vocês. Quem sabe não role um sorteio hein... fiquem ligados!

#Resumo da MLV

Hello,

Como vocês estão ?
Então... Mês passado tivemos a MLV - Maratona de Volta às aulas e eu consegui ler 6 livros.
Vou apresentar o resultado da maratona para vocês agora é espero muito que gostem.
Além disso, preciso muito da ajuda de vocês para conseguir escolhe a próxima resenha aqui do blog, vamos lá ?


*Fiquei sabendo da MLV e comecei a ler a uma semana antes para entrar no ritmo, no fim da Maratona, tive um saldo de 8 livros! Seis que li durante e dois que li antes. 






> Tive um prazer imenso lendo "A improvável teoria de Ana e Zak" , é um YA beeeem fofinho, inocente e com pais presentes. A história se desenrola em pouco tempo, e por mais que tenha 320 páginas, você não sente, li esse livro em uma madrugada. E por mais que eu não gostou de YA, estou sempre procurando um ponto fora da curva e esse é o livro certo se você também está, perfeito para quem está quase desistindo do YA por causa dos pais mortos ou ABSOLUTAMENTE ausentes  e do teor  sexual abordado Entre adolescentes de 16/17 anos.




> "Muito amor por favor" foi a leitura mais prazerosa, mas eu tava na minha zona de conforto então não conta, Ique Carvalho participou desse livro, portanto, não tinha como ser ruim. Esse texto é uma antologia com diversos textos de quatro autores INCRÍVEIS mostrando que homem também sabe falar de amor e falam muito bem obrigado, sem se preocupar com o que os macho topzera da sociedade vão pensar. Cada um dos autores associa o amor a um dos quatro elementos (Água, fogo, terra e ar) e eu amei cara um deles, talvez terra seja o que eu menos gostei, mas não deixa de ser ótimo.






> "A sereia" foi disparada a fantasia mais convincente e original que li desde "A rebelde do deserto", e não, não estou comparando as histórias ou os autores, "A rebelde do deserto" é a melhor fantasia que li ano passada e nada superou-a ainda, mas a usei como base de comparação para a originalidade de Kiera Kass em A Sereia. Definidamente depois de concluir a leitura, tenho medo da água às vezes. Nesse livro a água funciona como um deus é as sereias como servas, nesse ritmo temos a água como um deus amoroso e todo poderoso, portanto as sereias se submetem a ela, mas são felizes de tê-la e amam com muita devoção... Tá vendo, original demais cara, amei.



> "A casa de vidro" peguei na Amazon aleatoriamente pra cumprir o desafio da MLV de ler um livro com menos de 200 paginas e preciso ler mais coisas da autora. Essa é mais uma fantasia original, que pincela as relações humanas e a questão de gênero na sociedade, sério, amei. Ele estava  de graça na amazon até o dia que comprei, tenta a sorte, vai que Ainda está.







A leitura de "O mistério dos cavalos alados" foi chata, cansativa e a protagonista não me cativou. O que é triste, porque ela é uma criança que está muito doente. A premissa é boa, mas não sei se eu não estou acostumada a ler livros narrados por crianças ou a autora não soube desenvolver o livro, mas a leitura foi beeeeem arrastada mesmo.
Mas, não julgo como um livro ruim, acho que só não era para mim.






Com a exceção de um livro, "Muito amor por favor", todos os livros que li foram fora da minha zona de conforto, alguns gratas surpresas, outros nem tanto.
Descobri que posso dar mais chance às fantasias e que livros narrados por crianças, não são meu forte.








Enfim, essas foram as leituras, também li Stolen, mas não vou falar da leitura porque já tem resenha AQUI. Depois dos meus comentários, gostaria de saber qual resenha vocês gostariam de ter primeiro.




Beeeeijo
Até semana que vem.